Saiba como configurar a cor preta no CMYK - FuturaIM Gráfica Online

Saiba como configurar a cor preta no CMYK

O design gráfico é cheio de conceitos e técnicas. Entendê-los é fundamental para alcançar resultados satisfatórios e evitar “retrabalho”. Por isso, neste artigo você entenderá, e uma vez por todas, maneiras eficientes de configurar a cor preta no sistema CMYK. 

Cor preta CYMK

Atualmente, as produções são realizadas por meio de computadores configurados no sistema RBG de cores (base branca; para superfícies luminosas e de LED) e depois são enviadas para a impressão, feita através de máquinas configuradas no sistema CMYK (base preta; próprio para impressos). Além dessa divergência que exige transição e conexão, é preciso considerar as diferentes superfícies de absorção de tinta.

E o que, exatamente, isso influencia no produto final?

Tais diferenças provocam manchas ou mudanças nas cores selecionadas no momento da impressão, podendo afetar seu relacionamento com o cliente e credibilidade em meio ao mercado.

Sendo assim, leve em conta o projeto que está desenvolvendo para escolher a configuração mais adequada. Dentre elas podemos citar:

  • Preto comum ou puro (indicado para linhas, fontes e áreas pequenas): C0 M0 Y0 K100
  • Preto “azulado” (indicado somente para projetos impressos): C40 M0 Y0 K100
  • Preto indicado para projetos impressos e digitais: C75 M68 Y67 K90
  • Preto composto ou encorpado: C30 M10 Y10 K100

Além dos aspectos de relevância citados ali em cima, é imprescindível respeitar o limite de 320% de cor dentro da distribuição CMYK. Uma impressão com C100 M100 Y100 K100 (400%), por exemplo, ultrapassa o nível de absorção e apresentará problemas.

Gostou do nosso artigo? Deixe suas dúvidas e sugestões aqui nos comentários.

Banner Qualidade Imbatível pelo Melhor Prazo FuturaIM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *