Você se considera uma pessoa criativa?

Olá, amigos. A criatividade é tema constante no dia a dia do profissional gráfico, mas a pergunta é: Você se considera uma pessoa criativa?

creativity1

 

Relacionado às artes, não basta apenas se criativo, é preciso que a criatividade seja trabalhada para que possa vir a ser bem aproveitada. Existem recursos simples e muito eficientes para que isso seja feito, por exemplo, cursos podem ajudar a desenvolver e aprimorar o processo criativo, ter sua mente aberta a novidades e atualizada para tudo que acontece ao seu redor, ser uma pessoa disciplinada e não ter preguiça de por a mão na massa podem aumentar e muito a sua capacidade criativa.

É claro que para exercer sua criatividade de maneira mais produtiva, o melhor é encontrar a tarefa certa e fazer aquilo com que você realmente se identifica. A criatividade por si só não constrói um talento, é preciso muita dedicação, energia, personalidade, entre outros fatores para elaborar projetos bem sucedidos.

Podemos definir uma pessoa criativa como aquele que encontra soluções para um problema quando ninguém mais consegue, aquele que vê oportunidades onde outras pessoas vêem, dificuldades.

Mas como saber se você é criativo?

Pessoas criativas têm características em comum, destacando curiosidade, coragem (sem medo de erros), concentração, foco, facilidade de ver o problema por outro ângulo, interesse pela leitura, domínio de conteúdo e principalmente muita determinação para colocar seus projetos em prática.

Equipe Futura Imbatível

Concurso Cultural x Sorteio

Bom dia, amigos. Excepcionalmente nesta Quarta-Feira, não postaremos conteúdo do VENDA MAIS E MELHOR, que voltará normalmente na próxima semana. Hoje falaremos sobre concurso cultural e sorteio. Já realizamos diversos Concursos Culturais e Sorteios ao logo desses 17 anos de parceria. Mas você sabe qual a diferença entre os dois?

Concurso Cultura Sorteio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como o próprio nome já diz, sorteio vem de “SORTE”, ou seja, você vai depender do acaso para conseguir o prêmio. Neste caso você pode preencher diversos cupons, frases, entre outros, pois como se trata de um sorteio, quanto mais cupons você preencher, maiores são as chances de você ser sorteado. O Concurso Cultural é diferente, pois você não depende de sorte para vencer o prêmio, você depende da sua competência, do seu esforço e dedicação. Geralmente em concursos culturais, você deve responder a uma pergunta e só vencerá se a resposta for eleita a melhor. Em um concurso cultural não adianta enviar 50 cupons com frases, pois apenas a melhor será eleita a vencedora, ou “as melhores” dependendo do caso.

Para poder realizar um concurso cultura ou sorteio, a empresa deve seguir várias regras estipuladas pela Caixa Econômica Federal, e deve estar devidamente regulamentada. A empresa que não cumprir essas regras pode ser multada e proibida de realizar qualquer tipo de sorteio durante dois anos, portanto, se for realizar um sorteio no seu site, blog,etc, entre em contato com a CAIXA e deixe tudo regularizado para evitar possíveis problemas no futuro.

Lembrando que desde 2013 o Governo proibiu concursos culturais em redes sociais no Brasil. A redes sociais podem ser utilizadas apenas para divulgar as ações, ou seja, você deve realizar o concurso no seu site ou blog e utilizar a rede social apenas para divulgar o link do sorteio.

Equipe Futura Imbatível

Dicas para designers: Como se dar bem na profissão (Parte 2 de 2)

Bom dia, amigos! Nesta segunda parte do artigo, trouxemos 10 dicas para se dar bem como designer, confiram:

Se você perdeu o primeiro artigo, clique aqui!

1. Crie uma biblioteca de referência.

É sempre bom ter referências boas e ruins. Sejam cartões de visitas ou flyers. Você terá em mãos um rápido manual do que pode ser feito em impressão (e o mais importante, do que não pode ser feito). Com uma biblioteca de flyers, por exemplo, se algum dia você for contratado para fazer um, você já pode conferir pela sua biblioteca o que já foi feito antes, o que já foi legal, o que já foi feito e quem sabe utilizar essas referências como fonte de inspiração.

2. Faça pesquisas, nem que sejam mínimas.

Pesquisar algo para um projeto de design é essencial, por mais que o tempo seja curto. Muitas vezes, um bom briefing com um cliente pode evitar gastos com pesquisas de campo e investimentos desnecessários. Faça brainstormings ou mind-mappings rápidos, nem que seja num guardanapo. Pesquisas são importantíssimas, mesmo quando o tempo é apertado, pois na realidade você perde um pouquinho de tempo na fase inicial do projeto, mas ganha muito no final, além de economizar dinheiro.

3. Conheça-te a ti mesmo.

Pode parecer uma piração socrateana, mas isso é importante. Saiba quais são suas limitações de antemão. Se o cliente quer um site inteiro em Flash e você não souber como mexer nesse programa, não espere aprender todo o necessário em dois dias. Diga logo de cara que você não têm o conhecimento para isso. É melhor perder um cliente honestamente, do que aceitar o trabalho e entregar o produto com quatro meses de atraso e com prejuízos ao comprador. Não tenha medo em admitir que não sabe fazer algo, é um processo normal. Com o passar do tempo sua experiência aumentará e você aprenderá novas técnicas de trabalho, novas habilidades.

4. Conheça-te ao teu trabalho.

Um designer que não entende o trabalho que lhe foi designado é tão útil quanto um burro-de-carga sem patas: ninguém vai a lugar algum. Você precisa entender o que seu cliente quer e como ele o quer. Se você vai fornecer soluções, você precisa saber as necessidades. E muitas vezes seu cliente não vai lhe dar todas as informações que você poderia ter, por isso a importância de uma pesquisa. Saiba o que você está fazendo e por que você está fazendo, não só pra quem você está fazendo.

5. Conheça-te a quem você faz design.

Embora sempre fale-se de cliente isso, cliente aquilo, é necessário entender que o produto final não vai ser para seu cliente, mas para os clientes dele: o público geral. Se seu cliente não gostar de algo que você fez, justifique-se e explique porque você fez desta maneira, e enfatize o público geral. Mas não é só lembrar seu cliente que o design é para o público, é preciso lembrar a si mesmo que é para um público maior. Logo, se o público geral do seu cliente são jovens de 15 a 18 anos, uma linguagem formal demais pode ser inapropriada embora seja apropriada para seu cliente, que pode ter uma idade de 40 a 50 anos. O que seu cliente gosta pode não ser o que os clientes dele gostam.

6. Não tente criar uma obra de arte.

Essa é difícil para muitos designers. Somos perfeccionistas natos, queremos algo que nós mesmos olhemos e digamos “nossa…esse com certeza vai para meu portfólio”. Mas muitas vezes clientes discordam e precisamos fazer algo que seja bom para eles. Lembre-se que você fornece soluções para seu cliente, e seu objetivo não é criar algo para seu portfólio, mas algo para solucionar o problema do seu cliente.

7. Receba opiniões.

É importante um designer receber opiniões referentes ao seu trabalho. Para sites e produtos que envolvam interação com um usuário, quem sabe não seja interessante pegar alguém sem muito conhecimento em navegação em internet para testar se seu produto é usável. Pergunte a opinião de outros designers também. Se eles não gostarem, justifique suas escolhas. Se eles repensarem sua opinião, ótimo. Caso contrário, talvez você realmente deva alterar alguma coisa.

8. Dê umas voltas

Especialmente útil quando você tiver um bloqueio mental. Se algo te incomoda, se você está preso entre duas opções ou se você simplesmente não sabe o que fazer, vá dar umas voltas. Saia do escritório ou de sua casa, dê umas voltas pela quadra, observe o mundo ao seu redor. Note as coisas pequenas: a textura do concreto da escada, a tinta escorrendo daquela pixação no muro, etc. Distraia sua mente. Quando você voltar ao trabalho, sua mente estará refrescada e pronta para agir.

9. Desafie-se.

Tente se surpreender. Se você têm uma idéia mas que parece arriscada, tente de qualquer maneira. Pode ser que sua idéia seja algo extremamente inovativo, nunca tentado antes e você fique milionário.

10. Ame design.

Não existe nada melhor que um profissional que ama seu trabalho. Isso reflete na qualidade dos seus trabalhos e reflete nos seus clientes. Se você entrou nesse ramo odiando cada segundo, honestamente, por que continuar aqui? Um designer não só trabalha com design, mas respira design, vive design. E quando seu cliente ver sua paixão pelo design, ele será contagiado também. E os clientes dele também serão. Amor é contagioso, portanto ame ao máximo. Você só têm a ganhar.

11. (Bônus) Estude design.

Afinal de contas, do que adianta ser apaixonado e saber tudo sobre Photoshop, Corel Draw e Illustrator mas não entender nada sobre gestalt, teoria da cor e princípios básicos do design. Existem milhares de cursos aí por fora que ensinam você a ser designer. Não acredite neles! Design não é só mexer em software, design não é só desenhar. Design é encontrar soluções para viabilizar um produto, agregar valor a uma marca e aumentar lucros para seu cliente. Você não aprende isso nos cursinhos de design. Acredite, se aperfeiçoe e principalmente estude, nunca pare de estudar, o que seria impossível para muitas pessoas para você não será.

Equipe Futura Imbatível

Venda Mais e Melhor – Esportes

Olá, amigos. Bom dia! No Venda Mais e Melhor de hoje trouxemos ótimas dicas de quais produtos vender na categoria que envolve ESPORTES.

Geralmente freqüentados por pessoas que buscam um estilo de vida mais saudável, estes estabelecimentos ressaltam as vantagens de um estilo de vida regrado a atividade física para manter corpo e mente equilibrados. São facilmente encontrados  em grandes shoppings e em regiões centrais de metrópoles. O apelo visual é muito importante nos materiais impressos nesse ramo de atividade.

Principais Estabelecimentos

Lojas de equipamentos esportivos, Academias, Lojas de Suplementos, Clubes Esportivos, Competições Esportivas, Espaços Saudáveis, entre outros.

Vamos as categorias

Comunicação Interna

Nesta categoria você pode oferecer os seguintes produtos:

Envelopes
• Fichas
Pastas Corporativas
• Recibos

Ponto de Venda

Um bom PDV deve contar com o auxilio de produtos gráficos, para reforçar o serviço oferecido, portanto ofereça:

Banners
Catálogos
Etiquetas
• Faixas

Publicidade

Geralmente o cliente interessado em se matricular em uma academia, sempre leva para casa um folheto ou um cartão de visita com as modalidades disponíveis e com o orçamento dos planos (mensal, trimestral, semestral, etc).

Cartazes
Cartões de Visita
Folders
• Panfletos

Fidelização

Para conseguir fidelizar o cliente, além do bom atendimento, é preciso conquistá-lo com alguns presentinhos gráficos.

Adesivos
Calendários de Mesa
Cartões Postais
Essas foram as nossas dicas do Venda Mais e Melhor de hoje. Aproveite o contato com esses estabelecimentos da área de esportes e comece a praticar exercícios. Seu corpo agradece!

Equipe Futura Imbatível

 

Dicas para designers: Fase inicial (Parte 1 de 2)

Bom dia, amigos. A postagem de hoje foi criada especialmente para os designers que estão começando a carreira. Ela será dividida em duas partes, sendo a primeira hoje e a continuação na próxima sexta feira.
Nesta primeira parte, como já citamos acima, é para o designer que acaba de iniciar a carreira, então são dicas básicas:

1 – Descanse bem


É muito comum o designer varar a madrugada trabalhando, principalmente quando está com um JOB atrasado ou quando pega um “freela” para fazer. Na maioria dos casos, ele precisa acordar cedo no outro dia para trabalhar e passa o dia inteiro com sono. Nossa dica é: Durma pelo menos 6 horas por dia. Quando estamos com sono e cansados rendemos bem abaixo do esperado, ficamos impacientes e perdemos a concentração.

2 – Seja um profissional comprometido


Trabalhando registrado ou por conta própria o designer deve ser comprometido com o trabalho. Chegar atrasado na empresa, com o cabelo desarrumado, com roupas amassadas e sem vontade de trabalhar, tudo isso apenas desgasta sua imagem perante seu superior. A mesma coisa vale para os designers que trabalham por contra própria. O cliente espera um profissional dedicado, com soluções para os problemas que ele tem, com criatividade, simpático e educado. Não prometa prazos que não pode cumprir, não tente enrolar o cliente achando que ele não perceberá, pois fazendo isso, você perde credibilidade no mercado. Lembre-se que os clientes conversam entre eles e se você não apresentar um bom serviço, pode se prejudicar com futuros clientes. O “boca a boca” é terrível!

3 – Busque inspirações

Quando seu estoque de idéias estiver esgotado, não fique na mesmice. Procure soluções para falta de criatividade. Apresente mais que uma opção para o cliente, busque referência sobre o tema solicitado, tente surpreender seu cliente.

4- Cobre valores justos

No caso do designer que trabalha como freelancer, não adianta querer “enfiar a faca” no cliente achando que ele não saberá que você cobrou um valor muito alto. Mas também não adianta pagar para trabalhar, apenas para não ficar sem trabalho. Analise cuidadosamente os custos de materiais e o tempo que o trabalho vai exigir. Feito isso, passe um orçamento justo para você e para o cliente. Em outras palavras você deve valorizar o seu trabalho, mas não deve ser injusto com o cliente. Consultar amigos designers nessa hora é uma boa!

5-Trabalhe com prazos pessoais

Depois que forem definidos os prazos com seu superior ou com seu cliente, defina seus próprios prazos. Se você tem 7 dias para entregar o JOB, tente terminar em 5 dias, por exemplo. Se tem quatro horas, tente fazer em duas horas. Desafiar-se é sempre bom, faz você evoluir profissionalmente e evita que fique tudo para última hora. Lembre-se, é melhor surpreender do que decepcionar!

6 – Valorize seu trabalho

Um designer que não confia no seu trabalho, é um profissional inseguro! Confie no seu taco, acredite no seu potencial, se você não fizer isso, ninguém fará por você! Lembrando que um profissional inseguro dificilmente convencerá o cliente.

7 – Humildade cabe em todo lugar

Não é porque você estudou nas melhores faculdades que você é o melhor de todos. Mantenha a humildade sempre, leia bastante e procure aprender com outros designers. A vida é uma eterna escola e precisamos estar dispostos a aprender sempre!

Não perca a segunda parte da postagem na próxima sexta-feira!

Equipe Futura Imbatível

Dia Nacional do Gráfico

Olá, amigos. Dia 07/02, é dia nacional do gráfico, nossa postagem de hoje será especial para todos os gráficos do Brasil!

É considerado um profissional gráfico aquele que  trabalha com a impressão de materiais de vários tipos. Cartão de visita, revistas, jornais, livros, panfletos publicitários, cartazes, notas fiscais, etiquetes, convites, banners, entre outros.

A escolha da data não foi aleatória, acontece que no dia 07 de fevereiro do ano de 1923, diversos profissionais gráficos, liderados por João da Costa Pimenta, realizaram uma greve histórica em São Paulo. Eles protestavam por melhores salários e condições de trabalho, já que a indústria gráfica havia crescido bastante mas ainda era administrada de forma amadora.

A importância da greve foi tanta que além do dia do profissional gráfico ser comemorado na data do protesto, marcou também o surgimento do sindicato dos gráficos, que a partir daquele ano, passou a lutar por melhores condições para a classe trabalhadora.

Com a indústria gráfica a todo vapor e com condições melhores de trabalho, o profissional gráfico passou a ter um papel de destaque na sociedade, além de se tornar uma importante ferramenta para a comunicação em geral, já que tudo que é impresso, tem que passar pelas mãos do gráfico. (Jornais, informativos, etc).

Se no começo o gráfico imprimia apenas letras, com a modernidade, ele passou a imprimir imagens em alta resolução, dando mais cor na vida das pessoas.

Para chegar no produto final (material impresso que chega na mão do cliente), existem algumas etapas a serem seguidas, sendo elas:

• Pré-impressão

Como o próprio nome já diz, esta etapa vem antes da impressão. Em linhas gerais, o profissional prepara o arquivo para que o mesmo não venha com nenhum problema de impressão.

• Impressão

É a parte prática da coisa. O serviço já está produção sendo impresso através de uma matriz de impressão, no caso dos nossos impressos,  em uma máquina offset.

• Acabamento

Após a impressão vem a parte dos acabamentos, onde utiliza-se de colagens, grampeamentos, dobraduras e cortes, fazendo a organização final do produto.

Segundo informação da Associação Brasileira de Indústrias Gráficas (ABIGRAF), nos dias de hoje, mais de duzentos e cinqüenta mil gráficos atuam no mercado, estando mais concentrados em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

Parabéns para todos os Gráficos do Brasil!

Equipe Futura Imbatível

Venda Mais e Melhor – Entretenimento

Bom dia, Imbatíveis. Abrindo as publicações do Venda Mais e Melhor do mês de Fevereiro, hoje falaremos sobre quais produtos vocês podem oferecer para a categoria: Entretenimento

Os estabelecimentos desta categoria estão localizados, geralmente, na região central das cidades, onde a vida noturna é bem agitada. Por serem locais destinados a diversão, estes estabelecimentos são marcados por seus ambientes irreverentes e descontraídos, temáticos e descolados. A apresentação das peças gráficas e divulgação devem seguir estas características, transmitindo ao consumidor uma prévia do que esperar de eventos nestes locais

Principais estabelecimentos

Bares, Shows, Eventos, Danceterias, Festas, Pubs, deve conter cores que se destacam no escuro, com o jogo de luzes, já que a maioria destes estabelecimentos funcionam no período noturno.

Comunicação Interna

Comandas
• Recibos
Talões
Timbrados

Ponto de Venda


Banners
Bolachas de Chopp
Cardápios
Jogos Americanos

Publicidade


Cartazes
Flyers
• Jornais Informativos
Ventarolas

Fidelização


Adesivos
Calendários de Bolso
Cartões Fidelidade
Envelopes CD e DVD
Na criação do layout, evite utilizar fontes convencionais, as famosas “fontes clássicas”. É um tema que permite a utilização de fontes mais extravagantes, enfeitadas. É importante brincar com as cores, mas cuidado para não exagerar e deixar a arte poluída.

Obs: Os Flyers necessitam de uma atenção especial, pois são distribuídos semanalmente, já que cada semana é um show diferente. Aproveite a oportunidade para fidelizar o cliente.

Equipe Futura Imbatível

Resolução de Imagem

Bom dia, Imbatíveis! Hoje falaremos um pouco sobre “resolução de imagem“.
Quantas vezes vocês já escutaram do designer ou da gráfica que a resolução da sua imagem está ruim? Pois bem, quando lhe disserem isso, pode acreditar, a impressão vai ficar ruim! Esse erro é mais comum do que vocês imaginam, isso por que nem sempre as imagens que o GOOGLE disponibiliza estão boas para serem impressas. Uma dica é editar a forma de pesquisa, selecionando a opção “apenas imagens grandes ou médias.
Confiram abaixo um exemplo de resolução de imagem:

logos dpis

 

 

 

 

No primeiro exemplo fica claro que é impossível utilizar a imagem no layout, já na segunda, você já consegue visualizar a imagem, mas repare que ela está serrilhada. Alguns leigos, com pressa para entregar o serviço, autorizam rodar do jeito que está e quando chega a impressão final, reclamam que saiu ruim. O terceiro exemplo está perfeito e não vai lhe causar nenhum problema.

Sempre que utilizar imagens do GOOGLE, nunca se esqueça de converte-las em CMYK e sempre em 300dpi´s, quanto maior a resolução, maior será a definição e detalhe da imagem. Uma imagem com resolução baixa ficará borrada e com menos detalhes.

Vale ressaltar que não adianta você converter a imagem em 900 dpi´s para ela vir “SUPER DETALHADA”, já que o padrão de impressão de todas as gráficas é de 300dpi´s, ou seja? Fazendo isso, você apenas está deixando o seu arquivo mais pesado e quando sua arte chegar na gráfica para produção, ela será convertida para a resolução correta!

Atenção, você não deve confundir resolução de imagem com resolução de texto. É muito comum, quando o cliente está fechando o arquivo e convertendo as imagens, ele acabar convertendo o texto junto. Nunca faça isso! Geralmente o texto é menor que a imagem e após ser convertido, as chances dele vir serrilhado são enormes, portanto, converta apenas as imagens em 300dpi´s, os textos devem ser convertidos em curva!

 

Veja abaixo um exemplo de texto convertido em imagem:

texto em imagem

 

 

 

 

Obs: O padrão para exportar arte de banner é diferente! Para mais informações acesse este link https://www.futuraim.com/1,1454,ERRO-DE-ARTE.aspx e tire todas as suas dúvidas.

Equipe Futura Imbatível

O vendedor moderno

Olá, imbatíveis. Hoje falaremos um pouco sobre a profissão de vendedor, que nem sempre é justa com os profissionais que a seguem.

No cenário atual, o profissional de vendas que não se atualiza, fica para trás e perde muitas vendas. Isso porque, a concorrência é muito grande e os preços muitos similares. É preciso se reinventar, ter uma comunicação rápida e fácil, além de utilizar as novas tecnologias a seu favor. Outra dica importante, talvez a principal responsável pelo sucesso nas vendas, é: Orgulhar-se da profissão.
Muitos, quando são questionados sobre sua profissão, não se sentem a vontade para dizer “SOU VENDEDOR!”. Está errado. O primeiro passo para o sucesso nas vendas é orgulhar-se de ser um vendedor, independentemente do produto que está vendendo, você tem que vestir a camisa, assumir a profissão e ir a luta.
Depois que você realmente definir que é um vendedor, você precisa saber compreender as necessidades do cliente, só assim conseguirá surpreende-lo e isso é um diferencial importantíssimo para o sucesso.
Se conseguir mesclar boa comunicação, simpatia, educação, prazo e qualidade não perderá mais o cliente, mesmo que seu preço seja um pouco acima dos demais. Foi como explicamos nas postagens anteriores, “NÃO É CARO, É DIFERENCIADO!”
Vale lembrar que o desemprego no Brasil está crescendo e muitos profissionais estão migrando para área de vendedor autônomo, inflacionando o mercado dos que realmente são vendedores. No caso do ramo gráfico, novos “aventureiros” (ou “marreteiros” como muitos chamam por ai) chegam, oferecem o produto por um valor baixo, as vezes pegam sinal do cliente e não entregam o serviço e isso apenas suja a reputação dos vendedores em geral. Portanto, fique esperto com esse tipo de situação, principalmente por que nestes casos, o cliente pode alegar que seu produto está caro e que outro representante ofereceu pela metade do preço. As vezes é melhor “perder” uma venda do que pagar para trabalhar, já que você gastará com condução, alimentação e o mais importante, estará gastando o seu precioso tempo. Pense nisso!

O vendedor moderno, possui um cartão diferenciado. Atualize seu layout, altere a imagem de fundo, modernize seu logo, use e abuse da tecnologia, por exemplo: Site, Facebook, Blog, Whatsapp, etc.

Você precisa ter a capacidade de utilizar a linguagem correta na hora certa. Por exemplo: Na área de vendas diversos tipos de clientes surgem diariamente, alguns sofisticados, outros “mais simples”, portanto você deve analisar o cliente e ter a percepção do tipo de pessoa que ele é. Se for um cliente que exige uma linguagem mais formal, converse com ele no mesmo nível. Se for um cliente mais simples, não tem a necessidade de você utilizar de um vocabulário mais complicado. Fazendo isso corre o risco dele não entender o que você está falando ou pior… Ele pode achar que você está zombando dele e não é isso que você quer.
Basicamente você precisa se colocar no lugar do cliente, ver como gostaria de ser atendido e depois disso, precisa ganhar a confiança dele!

 

Pós Venda

Muitos não dão importância para o pós venda, mas saiba que ele é tão importante quanto a própria venda.
Vamos supor que no mês de Janeiro você vendeu Flyers e Cartões para um cliente. De imediato, logo após a entrega do material, ligue para ele, confirme se está tudo ok, se o material foi correto, se ele gostou da qualidade, do layout, se não está precisando de nada, se não ficou com dúvida em relação alguma coisa. Parece bobagem, mas isso fará com que o cliente te veja com outros olhos.
Anote o dia e o mês que o cliente comprou o impresso, analise o fluxo da loja dele e calcule mais ou menos quanto tempo estes impressos vão durar. Quando estiver faltando um ou dois meses para acabarem, passe no cliente ou ligue para lembrá-lo que ele deve solicitar antes, para evitar que ele fique sem cartão nenhum e que fique te ligando todos os dias perguntando se está pronto. Você pode “fugir” deste transtorno e antecipar a venda!
Brindes são sempre bem-vindos, ainda mais quando o cliente não está esperando por ele. Você pode oferecer um “presentinho” para seu cliente sem gastar muito. Pode ser folhinha, porta cartões, caneta, régua, calendário de mesa, etc. Além de deixar o cliente contente com o presente, você pode aproveitar e fazer a divulgação da sua gráfica na “lembrancinha”.

Equipe Futura Imbatível

 

Cuidado com a alimentação

Bom dia, imbatíveis. Hoje falaremos de um tema que interessa tanto para os designers quanto para os revendedores.

Quantas vezes você deixou de almoçar ou jantar por conta de um JOB que estava atrasado e acabou comendo um lanche no lugar do arroz e feijão? No caso do revendedor a correria com entregas, vendas e artes é tanta que ele já acostumou a ficar sem uma refeição importante do dia. Isso está totalmente errado e pode causar uma série de doenças, que listaremos a seguir:

Obesidade

Especialmente no caso dos designers, que trabalham sentados, a obesidade é perigosíssima, pois ela se caracteriza  pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, associado a problemas de saúde. Quando você troca o almoço por um X-TUDO, por exemplo, você está ingerindo uma quantidade absurda de gordura e isso é prejudicial a saúde. O revendedor gráfico pode sofrer com a obesidade também, mas pelo fato de andar muito, o risco tende a ser menor, mas não elimina a possibilidade da doença.

Colesterol elevado

Para os que adoram consumir manteiga, margarina, creme de leite, bacon, leite integral, queijos amarelos, enfim, alimentos de origem animal, tomem cuidado!
Esses alimentos aumentam o colesterol na corrente sanguínea e conseqüentemente podem ocasionar o entupimento de veias e artérias causando o infarto e derrame.

Gastrite

Essa doença é muito comum em todas as pessoas que se alimentam mal. Trata-se de uma inflamação na mucosa do estômago e se não for tratada, pode ser fatal.
Além da má alimentação, você pode sofrer com as dores da gastrite através do stress, realização de poucas refeições ao dia com grande volumes de alimentos e com grandes intervalos entre cada refeição. Exatamente o que o designer e o revendedor mais fazem. Vamos se ligar, galera!

Diabetes

A má alimentação também pode causar o aumento da taxa de glicose no sangue. Quem sofre de diabetes deve ter um acompanhamento com um profissional capacitado para elaborar um cardápio de acordo com as necessidades da pessoa. A prática de exercício é fundamental neste caso. Se sua taxa de glicose estiver alta, pode esquecer aquele chocolatinho no meio do expediente, ou os inúmeros copinhos de café com 6 colheres de açúcar, que durante a criação de um layout, sempre acabam acompanhando os designers.

Hipertensão

Sabe quando você vira a noite na balada, bebendo e fumando muito e chega em casa, dorme apenas 3 horinhas e parte para o trabalho? Chegando lá passa o dia inteiro tomando café para não dormir. Ai mistura tudo isso com o sedentarismo e o consumo excessivo de sal, pronto. A fórmula para acabar com sua saúde está criada e tudo isso pode causar hipertensão.
Esta doença é um dos principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares.

É isso, amigos. Tomem cuidado com a alimentação, pois ela é importantíssima para vivermos bem e com saúde. Mesclem boa alimentação com a prática de exercícios e notarão o quanto a vida de vocês melhorará.

Equipe Futura Imbatível