Novembro Azul: o mês da conscientização contra o câncer de próstata

O Instituto Nacional do câncer identificou em suas pesquisas mais recentes que o câncer de próstata causa a morte de 28,6% da população masculina no Brasil. 

Isso significa que, a cada 38 minutos morre um homem diagnosticado com neoplasias malignas.

A doença costuma afetar homens com a idade entre 45 e 50 (depende dos fatores de riscos) e, por isso que a partir dos 45 anos é preciso realizar exames anuais de prevenção. Em 20% dos casos, o problema já é reconhecido apenas com a alteração do toque retal, mas o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico) também costuma ser solicitado, para que o médico identificar possíveis alterações nas glândulas, como endurecimento ou presença de nódulos suspeitos, por exemplo.

Os médicos enfatizam constantemente a importância de estar com os exames em dia – mesmo sem a presença dos sintomas -, como forma de precaução, pois a única forma de cura deste tipo de câncer é o diagnóstico precoce. A partir de uma suspeita, outros tipos de exames podem ser solicitados como a biópsia, que retira fragmentos da próstata para análise, conduzidas pelo ultrassom transretal.

Com o objetivo de conscientizar sobre o câncer de próstata e desmistificar os exames preventivos, o Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) iniciou uma campanha chamada de “Novembro Azul”. A SBU realizou um estudo em 2017, onde 51% dos homens do país nunca foram a uma consulta com um urologista. Um levantamento feito pelo Centro de Referência em Saúde do Homem de São Paulo apontou que 70% dos homens que procuraram um consultório médico foram sob influência da mulher ou dos filhos e esses estavam com doenças em estágios avançados.

Portanto, ainda existem muitos homens que não quebraram o “tabu” de serem fortes e não precisarem de cuidados médicos, pois pode trazer consequências irreversíveis. Fique atento!

Sobre o câncer de próstata

Sintomas

  • Dor óssea;
  • Dores ao urinar;
  • Vontade de urinar com frequência;
  • Presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco:

  • Histórico familiar de câncer de próstata;
  • Alimentação inadequada;
  • Obesidade.

A indicação do tratamento é realizada após diversos aspectos serem avaliados como avanço da doença e estado de saúde atual, por exemplo. Mesmo tendo um mês dedicado ao tema, a prevenção pode ser feita o ano todo. Consulte o seu médico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *