Corel Draw x Illustrator: entenda os pontos fortes e fracos de cada programa

São muitas as questões que envolvem o tema “Corel Draw x Illustrator”. Sabemos que ambos os programas possuem pontos fortes para serem aproveitados. Criamos este artigo com intuito de abrir seu leque de oportunidades. Continue lendo para ficar por dentro de tudo sobre esse universo.

A ORIGEM

Muitos acreditam que aqueles que usam Corel são inexperientes, mas esse pensamento é errado. Ambos softwares atendem todos os tipos de profissionais. Cada programa tem ferramentas que, quando bem aproveitadas, atendem às expectativas.

Lançado em 1988, o Corel Draw foi o primeiro grande software vetorial bidimensional a causar um forte impacto e, consequentemente, uma revolução no meio artístico. Atualmente é uma das ferramentas mais usadas no Brasil pelos profissionais da área. A partir da versão 11, o Corel deixou de dar suporte aos computadores da Apple, o que ajudou a aumentar a rincha entre as ferramentas.

Com o mesmo intuito do Corel, o Illustrator foi lançado comercialmente em 1995, masdesde 1985 era usado em computadores da Apple (macintosh).

DIFERENÇAS

Illustrator – Os profissionais que defendem com unhas e dentes o software alegam que a integração entre os programas da Adobe (Photoshop, InDesign, After Effects, ect) facilita ainda mais o fluxo de trabalho entre softwares.

Com isso, os erros de compatibilidade são menores e o programa acaba se tornando mais estável, sem grandes problemas de compatibilidade. A fácil edição também aproxima aqueles que prezam pela praticidade.

Corel Draw – Já os designers que preferem o Corel argumentam que o fluxo de trabalho dentro do software é mais rápido e fácil. Ou seja, os processos podem ser resolvidos com poucos cliques, como o fácil alinhamento de elementos, por exemplo.

O software se destaca em ambientes de trabalho que demandam velocidade, como nas gráficas em geral. Para revendedores gráficos o Corel é uma excelente opção, pois é possível inserir diferentes layouts em uma mesma página.

Ambos os programas fazem muito bem a função de vetorização bimendissional e atendem à diferentes necessidades. É importante que você experimente os dois softwares para encontrar o que melhor se adapta ao seu modo de trabalho.

Um programa não é capaz de dizer se você é um bom profissional. Seu repertório criativo é que vai te diferenciar dos demais no mercado de trabalho. Para isso, pode contar conosco! Confira semanalmente aqui em nosso blog conteúdos ricos que agregarão no seu processo criativo.

BÔNUS –  DICAS

Corel Draw

  • Alinhamento rápido: aperte a tecla “P” para que os elementos do seu layout sejam alinhados automaticamente.
  • Para criar um retângulo do tamanho da página que está usando, basta dar dois cliques em cima da ferramenta que criará automaticamente um retângulo no tamanho da página.
  • Ctrl + R: repita a última ação, independente do que tenha feito.Redimensione, mude cores e posições. Atalho muito útil para designers que precisam criar “grids”.
  • É possível importar um arquivo do Photoshop para Corel, basta desagrupar o arquivo para conseguir separar todas as camadas. Você também pode importar camadas com efeitos, use o atalho “Ctrl + Shift + Alt + E”.
  • Quebra de texto: basta usar o atalho “Ctrl + K” para separar as linhas de um texto artístico. Para agrupá-los novamente basta apertar “Ctrl + L”.

Illustrator

  • Alinhe textos rapidamente: apertando as teclas “Ctrl + Shift + R” você alinha seu texto à direita. Para alinhá-lo à esquerda, aperte “Ctrl + Shift + L”. Se quiser alinhar no centro, basta usar o atalho “Ctrl + Shift + C”. Para justificar o texto, aperte “Ctrl + Shift + J”.
  • Mude o tamanho da fonte utilizando “Ctrl + Shift + >” para aumentar e “Ctrl + Shift + <” para diminuir.
  • Para criar uma máscara, aperte “Ctrl + 7”. O resultado será parecido com o Power Clip do Corel.
  • Altere o padrão de cores: pressione “Shift” e clique na barra de cores para alternar entre RGB, CMYK, HSB, Grayscale e Web Safe RGB.
  • Crie uma nova camada selecionando “Ctrl + L”.

 

Ambas as ferramentas podem ser encaixadas em atividades específicas  e isso varia de acordo com a sua necessidade, seja você um arte finalista, designer de produto, ilustrador ou produtos gráfico.

E aí, qual software é seu preferido? Deixe sua resposta nos comentários, queremos saber qual programa você utiliza e porquê. Ah, caso tenha ficado com dúvidas, comente aqui embaixo, será um prazer ajudar você. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *