Como tudo começou…

Olá, imbatíveis. Como passaram a virada do ano? Entramos em 2015 com força máxima, para mais um ano de parceria com todos vocês!

O blog continua com a mesma programação do ano passado, com matérias todas as segundas, quartas e sextas-feiras, sendo que as matérias postadas nas quarta-feiras, darão continuidade a série VENDA MAIS E MELHOR.

Hoje, dia 05 de janeiro, é a data oficial da primeira tipografia no Brasil, e é exatamente deste assunto que falaremos neste artigo que abre as postagens de 2015.

Fazendo uma viagem, vamos voltar 206 anos no tempo e entender como surgiu a tipografia no Brasil.

Início:

Até 1808 todo tipo de impressão era proibida na colônia, foi então que a Família Real, que havia fugido de Portugal, refugio-se no Brasil e como precisavam movimentar recursos para conseguirem se manter por aqui, resolveram inaugurar o Banco do Brasil. Com isso, os portos brasileiros foram abertos e logo em seguida, surgiu a Biblioteca Real (que posteriormente se tornaria a Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro).

Até então, as fábricas eram proibidas por aqui, mas com todo esse crescimento, e com a Família Real sem previsão de quando voltariam para Portugal, o Rei Dom João assinou um alvará permitindo que fábricas pudessem funcionar, foi ai que no dia 05 de janeiro de 1808, foi fundada a “Imprensa Régia”.

A informação começou a circular de forma oficial, através da corte e logo em seguida, surgiu o primeiro jornal oficial, “A Gazeta do Rio de Janeiro”

O que é Tipografia:

Tipografia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os chineses (sempre eles) inventaram duas maravilhas que revolucionaram a história da impressão: O papel e a xilogravura (ou também xilografia).

Essa fase veio antes da tipografia e consistia em imprimir imagens e textos por meio de pranchas de madeira gravadas em relevo.

A seguir surgiu a tipografia, que basicamente usava o mesmo método de impressão em relevo, a diferença era que, enquanto na xilotipia os caracteres ficavam presos a um bloco de madeira (como um carimbo fixo), na tipografia as letras ficavam soltas, podendo ser trocadas e reutilizadas a vontade. Foi revolucionário isso, na época (no Brasil).

A tipografia logo se espalhou pelo Brasil, pois era muito mais rápida e prática.

Controversas:

Como dissemos, oficialmente a primeira tipografia surgiu em 05 de janeiro de 1808, mas como era proibido impressões na colônia, existem relatos que a tipografia chegou antes da corte portuguesa assinar o alvará, isso porque, em 1634 (isso mesmo, quase 200 anos antes) no Recife, outro  registro de impresso surgiu: Um opúsculo (uma pequena obra, quase folheto), de título de Brasilche Gelt-Sack. Esse fato não foi confirmado, portanto não podemos afirmar que realmente foi o primeiro registro de tipografia no Brasil, porém, vale a informação.

Outro registro de tipografia surgiu em 1746, como um senhor que atendia pelo nome de Antonio Isidoro da Fonseca. Ele teria inaugurado uma tipografia no Rio de Janeiro, que depois foi fechada pela Carta Régia, que proibiu a impressão de livros ou de papéis avulsos na colônia.

Fonseca retornou para Portugal, juntamente como todo o seu material apreendido e, posteriormente, em 1750 (4 anos depois) tentou voltar a abrir a sua tipografia, no mesmo Rio de Janeiro e fracassou pela segunda vez.

Curiosidades:

O primeiro produto gráfico não oficial a circular no Brasil foi o Correio Braziliense. Ele era impresso em Londres e entrava clandestinamente no Brasil. Circulou até 1822 e contou com incríveis 175 edições.

Já imaginaram se a impressão ainda fosse proibida no Brasil? Não existiriam gráficas e a profissão de revendedor de produtos gráficos, deixaria de existir.

É isso, amigos, esperamos que tenham gostado do artigo e contamos com a interação de todos no nosso Blog neste ano que está apenas começando.

Equipe Futura Imbatível

 

 

Feliz Ano Novo!

Olá, Imbatíveis. Chegamos ao fim de 2014 e já estamos nos preparando para mais um ano de parceria com todos vocês.

Desejamos a todos os nossos leitores/clientes um 2015 de muito sucesso, saúde, dinheiro $$$ e claro, de muitas vendas.

Chegou o momento de fazer um levantamento e ver o que deu certo e o que deu errado em 2014, a meta é sempre evoluir, tanto na parte pessoal, quanto nas vendas.

A Equipe da Futura Imbatível se sente honrada em ter vocês como parceiros e privilegiada em poder ajudá-los nas dificuldades do dia a dia.

UM FELIZ ANO NOVO!

Equipe Futura Imbatível

Feliz Natal!!!

Olá, amigos. Nós da Futura Imbatível, desejamos a todos os nossos leitores e clientes um Feliz Natal e agradecemos por estarem conosco em 2014.

Aproveitem esses dias de folga para descansar, rever os amigos e passar mais tempo com os familiares. Natal é tempo de alegria, de paz, felicidade e muito amor!

Que a paz do Natal permaneça na vida de cada um de vocês. Boas Festas!

 

Equipe Futura Imbatível.

 

A evolução dos logos (parte 2 de 2)

Olá, imbatíveis. Tudo certinho? Restando apenas três dias para o Natal, estamos aqui firmes e fortes nesta segunda-feira.

Hoje continuaremos apresentando a evolução dos logotipos de grandes empresas mundiais, confiram abaixo:

23 – Microsoft

 micro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

24 – Mercedes Benz

 Merced

 

 

 

 

 

25 – Motorola

 Logo Moto

 

 

 

 

26 – Nike

  nike

 

 

 

 

27 – Nokia

 nokia mont

 

 

 

 

28 – Pão de Açúcar

 Logo

 

 

 

 

 

 

 

 

29 – Pepsi

 pepsi

 

 

 

 

 

 

 

 

 

30 – Peugeot

 logo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

31 – Pirelli

 Pirelli

 

 

 

 

 

 

 

 

32 – Porto Seguro

 porto

 

 

 

 

 

33 – Reebok

 rebook

 

 

 

 

34 – Renault

MONTADO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

35 – Rolls-Royce

 montado

 

 

 

 

36 –  Shell

 

 shell montagem

 

 

 

 

 

 

 

 

37 – Som Livre

 

 som livre

 

 

 

 

 

 

 

 

 

38 – Starbucks

 star

 

 

 

 

 

39 – Umbro

 umbro

 

 

 

 

 

 

 

 

40 – Vale

 vale

 

 

 

 

41 – Volkswagen

 

 volks

 

 

 

 

 

 

 

 

 

42 – Walmart

 wall

 

 

 

 

43 – Xerox

 xerox

 

 

 

 

44 – Warner Bros

 montado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desses que listamos na matéria de hoje, podemos destacar o da Microsoft, Nokia, Pão de Açúcar, Pepsi e o da Xerox, que mudaram bastante desde que foram criados.

Até a próxima, amigos.

 

Equipe Futura Imbatível

A evolução dos logos (parte 1 de 2)

Bom dia, imbatíveis!

No começo da semana postamos dicas de como criar um bom logotipo, hoje apresentaremos logos de grandes empresas que com o passar dos anos foram se adaptando sem perder a identidade, confiram:

1 – Adidas

 adidas

 

 

 

 

 

2 – Adria

 Adria

 

 

 

 

 

3 – Alfa Romeo

 Alfa Logos

 

 

 

 

 

4 – Apple

 

 Apple

 

 

 

 

 

5 – Audi

 Audi logos

 

 

 

 

 

6 – BMW

 bm

 

 

 

 

7 – C&A

 C&A

 

 

 

 

 

 

 

 

 

8 – Canon

 canon

 

 

 

 

 

9 – Castrol

 Castrol

 

 

 

 

10 – Chevrolet

 Chevrolet

 

 

 

 

 

 

 

 

 

11 – Coca-Cola

 Coca Cola

 

 

 

 

 

 

 

12 – Fiat

 

 Fiat

 

 

 

 

 

 

 

 

 

13 – Ford

 Ford

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

14 – Fujifilm

 Fuji

 

 

 

 

15 – General Eletric

 GE

 

 

 

 

 

16 – Google

 Google

 

 

 

 

17 – Rede Globo

 

 Globo

 

 

 

 

 

 

18 – IBM

ibm

 

 

 

 

 

 

 

 

 

19 – Intel

 intel

 

 

 

 

 

20 – Kodak

 

kodak

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

21 – Lego

lego

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

22 – Mastercad

Essas foram as evoluções de alguns logos, podemos destacar a IBM,  Apple, Ford e a Globo, que tiveram mudanças consideráveis.

master

 

 

 

 

 

Na próxima postagem, traremos outros logotipos que sofreram adaptações ao longo dos anos, não percam!

Equipe Futura Imbatível

Venda Mais e Melhor – Bem estar

Olá imbatíveis, tudo certo?

Hoje é quarta-feira e como todos já sabem, é dia da série Venda Mais e Melhor.
No artigo de hoje, traremos dicas de quais produtos oferecer na área de bem estar.

Imagem é tudo. Partindo desse ponto, é necessário garantir que a imagem dos estabelecimentos de estética estejam de acordo com a proposta do negócio. Além disso, usar a criatividade nas peças gráficas é essencial. Formatos, produtos e layouts diferenciados fazem os consumidores se encantarem com a empresa. Em geral, o público frequentador destes locais são mulheres (No caso de Estética e Salão de Beleza)

Principais estabelecimentos que utilizamos na área de Bem estar

Como o próprio nome já diz, é o nosso bem estar, portanto, são as perfumarias, lojas de cosméticos, salões de beleza, clínicas de estéticas e estúdios de tatuagem.

Confira abaixo quais produtos esses estabelecimentos utilizam, separados por categorias.

Comunicação Interna

Como são os impressos que serão utilizados internamente para organização e administração da empresa, existem produtos específicos para oferecer e são eles:

Ponto de venda

Nesta categoria você pode e deve vender muitos banners e catálogos, especialmente para salões de beleza, lojas de cosméticos e estúdios de tatuagem.

Publicidade

Categoria que traz o consumidor até o PDV, portanto ofereça:

Fidelização

Para um estabelecimento conseguir fidelizar um cliente, além do bom atendimento ele precisa investir em produtos gráficos. Então ofereça para seu cliente os seguintes produtos:

Observação importante: Os estúdios de tatuagem utilizarão uma boa quantidade de cartões de visita, já que as dicas importantes para cuidar da nova tatuagem estarão disponíveis no verso do impresso, portanto, fique atento e não deixe que outra pessoa faça essa venda.

Nas duas próximas quartas-feiras não postaremos conteúdos do Venda Mais e Melhor, devido as datas comemorativas (Natal e Ano Novo). Voltaremos no mês de Janeiro com conteúdos fresquinhos para vocês.

Equipe Futura Imbatível

“Tá aqui o meu cartão”

Bom dia, imbatíveis!

Quem não se lembra do histórico personagem do programa “A Praça é Nossa”, interpretado pelo humorista Zé Américo, e de seu eterno bordão “Tá aqui o meu cartão!”

Ele e outras milhões de pessoas utilizam o clássico cartão de visita, que é um dos impressos mais tradicionais do ramo gráfico.

Mas você sabe como surgiu o cartão visita?

Como tudo começou

Segundo estudos, o cartão de visita teve sua origem no jogo de cartas na Europa, em meados do século XVII. Acontece que os jogadores escreviam suas assinaturas, notas promissórias e outras mensagens nessas cartas. Essa era uma forma de garantir que eles pagariam suas dividas decorrentes ao jogo. Há quem diga que os primeiros cartões de visita surgiram na China durante o século XV. Polêmicas a parte, a moda pegou e com o passar do tempo esses cartões foram adaptados para saudações e outros fins.

Primeira evolução

Os primeiros cartões de visita com a função de apresentar uma pessoa, tiveram origem na França, no reinado de Louis XIV, e eram sinônimos do que chamamos hoje de “STATUS”.

Tradecards

Pouco tempo depois, surgiram na Inglaterra os “tradecards”, ou se preferir, cartões comerciais. Eles tiveram grande aceitação, principalmente na Grã-Bretanha.

Ainda segundo pesquisas, esses tradecards eram utilizados como peças de publicidade e mapas para facilitar a ida do consumidor até um estabelecimento comercial.

Já no final do século XIX, novamente os franceses inovaram e adotaram o cartão de visita como regra de etiqueta, ou seja, quem não aderisse ao pequeno pedaço de papel, estava fora dos padrões da corte. Essa postura foi difundida em toda a Europa e EUA, agora com uma regra básica: Além dos nomes, os cartões deveriam conter o brasão do estabelecimento!

A essa altura, os cartões se tornaram itens indispensáveis para os cavalheiros e damas da classe média.

A Americanização do cartão de visita

Os americanos viram a possibilidade de comercializar esses cartões afim de lucrarem com esse “novo mercado”. Foi ai que surgiu o cartão de visita para negócios!

Os “cartões de negócios” passaram a ter uso comum entre pessoas que possuíam negócio próprio ou empresa para promover. As pessoas que utilizavam os cartões apenas como contato social, passaram a ser consideradas “bregas”.

Curiosidade

Os primeiros cartões do século XVII eram impressos pelo método da Xilografia ou Letterpress (tinta sob um relevo pressionado contra o papel)

Antes do século XIX, cartões comerciais eram feitos em “Monotones” ou com tinta simples. Em meados de 1830, a Litografia, que utilizava várias cores acabou tornando-se um padrão de impressão na Europa.

Agora que você já sabe a história  do cartão de visita, que tal rodar o cartão da sua gráfica? Oferecemos preços especiais para material de apoio!

Confira essa e outras ofertas entrando no nosso site www.futuraim.com

Não esqueça de se inscrever no blog através da newsletter e fique por dentro de todas as novidades do mundo gráfico.

Até a próxima, amigos!

Equipe Futura Imbatível

 

 

 

Venda mais e melhor – Dia a Dia

Bom dia, imbatíveis!

Estamos no último mês do ano e as vendas não podem parar. Hoje trouxemos para vocês, na nossa série VENDA MAIS E MELHOR, dicas do que vender em estabelecimentos que utilizamos no nosso dia a dia.

Estes estabelecimentos estão localizados em geral nos bairros onde há maior concentração de residências, pois oferecem serviços e produtos que são utilizados diariamente.

Promoções e divulgações de seus produtos e serviços são de extrema importância para a permanência dessas empresas no mercado. A utilização de impressos gráficos é um meio viável e garante bom retorno, se bem realizada.

Principais estabelecimentos que utilizamos no dia a dia

Mercados, mercearias, lavanderias, costurarias, marcenarias, papelarias, óticas, serralherias, entre outros. A dúvida é: Quais produtos oferecer para esses estabelecimentos. Confira abaixo os produtos que podem ser oferecidos, separados em suas devidas categorias:

Comunicação interna:

Nessa categoria, como o próprio nome já diz, é a comunicação interna da empresa. Então você pode oferecer os seguintes produtos:

Ponto de venda:

São os impressos que são utilizados na parte interna do estabelecimento, que servem para o cliente consultar alguns produtos e tirar possíveis dúvidas. Ofereça os seguintes produtos:

Publicidade:

São os impressos que atraem os clientes para o estabelecimento, portanto, você pode oferecer:

Fidelização

É sempre uma lembrança que o cliente vai ter do estabelecimento, para ele voltar outras vezes. Ofereça como opção:

Você ainda pode organizar uma revista para o bairro e contar com o apoio financeiro de todos os estabelecimentos. Se dividir para todos, não pesa para ninguém. Pense nisso!

Voltaremos com a série VENDA MAIS E MELHOR na próxima quarta-feira e falaremos do tema: BEM ESTAR. Fiquem ligados!

Equipe Futura Imbatível

 

A fonte mais polêmica do mundo!

Bom dia, Imbatíveis. Tudo certo? Natal está chegando, hein!? Estão preparados?

Hoje falaremos sobre a fonte mais polêmica do mundo, para não dizer a mais odiada, por designers e simpatizantes do design. Se você pensou na Comic Sans, parabéns, acertou!

Primeiramente vamos explicar como surgiu a fonte, para depois tentar entender o motivo de tanta polêmica.

Como surgiu:

Em 1994 a Microsoft decidiu que precisava de novas fontes tipográficas, foi ai que solicitaram ao seu designer, Vicente Connare, que as criasse.

Vicente aceitou o desafio e em sua busca por inspiração encontrou o Microsoft Bob, que era aquele cachorrinho que aparecia no canto da tela para ajudar os usuários menos experientes e as crianças. Junto com o cãozinho, surgia um balão com algumas escritas e utilizavam a fonte Times New Roman. Connare achou aquilo horrível, pois se tratava de uma fonte mais séria, que não tinha o menor carisma, foi ai que decidiu criar uma fonte mais simpática para o público que utilizava aquele programa. Nascia assim a Comic Sans, uma fonte que imitava aquelas usadas em revistas em quadrinhos e que também continha elementos da escrita à mão.

Motivo do ódio:

Muitos designers odeiam a Comic Sans, mas você sabe como isso começou?
Depois de sua criação, a fonte passou a ser usada indiscriminadamente, ou seja, sem critério algum.

O jornal Boston Phoenix fez uma reportagem sobre o uso generalizado da fonte, especialmente sobre seu uso inapropriado para assuntos sérios. A repercussão da matéria foi tanta, que dois designers (Dave e  Holly Combs) criaram uma campanha, em seu website, pedindo o fim da Comic Sans.

Como vocês devem ter percebidos, a campanha não surtiu efeito, pois a Comic Sans está disponível até os dias de hoje. A única coisa que os dois conseguiram, foi despertar o ódio de muitos designers pela fonte.

Separamos alguns logos que foram adaptados para a Comic Sans:

atari

 

 

 

 

 

 

 

xbox

 

 

 

 

 

 

 

 

Superman

 

 

 

 

 

 

 

mms

 

 

 

 

 

 

 

Megaupload

 

 

 

 

 

 

 

kodak

 

 

 

 

 

 

 

varias

 

 

 

 

 

 

 

FUTURA COMIC

 

 

 

 

Curiosidades:

* O site criado pelos dois designers para combater a fonte, ainda está ativo, confiram neste link: http://bancomicsans.com/

* Existe o pessoal que defende a Comic Sans, veja o link: http://comicsansproject.tumblr.com/

* O Vaticano preparou um álbum online de 62 páginas para homenagear o então PAPA Bento XVI e adivinhem a fonte que eles utilizaram? Sim, essa mesmo que você está pensando. Inclusive na último página do álbum está a carta de renúncia do PAPA. Acesse através deste link: http://www.vatican.va/bxvi/omaggio/index_po.html

* Em 2012 rolou um abaixo-assinado, que inclusive foi apoiado pelo criador da Comic Sans, Vincent Connare, sugerindo a troca do nome da fonte para Comic Cerns, logo após o Centro Europeu para a Pesquisa Nuclear (CERN), apresentar o Bóson de Higgs, utilizando a fonte Comic Sans nos slides.

* Comics em inglês significa: Histórias em quadrinhos

* Vincente Connare também é o criador da fonte Trebuchet e de alguns dos Wingdings.

Polêmicas a parte é importante ressaltar que a escolha de uma boa fonte na criação de um logotipo, é primordial para o sucesso da marca.

Até a próxima, amigos!

Equipe Futura Imbatível

Disney - Futura Gráfica Online

O fantástico mundo de Walt Disney

Bom dia, imbatíveis!

Para fechar a semana de uma forma descontraída e inspiradora, hoje trouxemos para vocês, os históricos e eternos personagens criados pelo grande Walter Elias Disney, que nasceu em 05 de dezembro de 1901, na cidade de Chicago – USA.

Walter Disney foi um grande produtor cinematográfico, cineasta, diretor, roteirista, dublador e animador que foi fonte de inspiração para muitos designers no mundo. Separamos os principais personagens que marcaram a vida de muita gente ao longo desses quase cem anos de história da Walt Disney.

Mickey – 1928

mickey

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Mickey Mouse. Primeira aparição: “O Vapor Willie” (curta-metragem de animação, novembro de 1928). Camundongo que se tornou o símbolo da Disney, era inicialmente dublado pelo próprio Walt Disney. Mundialmente famoso, Mickey vive aventuras e situações engraçadas ao lado de amigos. Foi objeto de inúmeras paródias e críticas.

Minnie – 1928

Minnie

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Minerva Mouse. Primeira aparição: “O Vapor Willie” (curta-metragem de animação, novembro de 1928). Namorada de Mickey, a simpática camundonga é conhecida por sua meiguice. Costuma usar roupas vermelhas e rosas com bolinhas brancas. Está sempre disposta a apoiar o namorado, e muitas vezes participa de aventuras ao lado dele.

Pluto – 1930

Pluto

 

 

 

 

 

 

Nome original: Pluto. Primeira aparição: “Os Prisioneiros” (curta-metragem de animação, agosto de 1930). Cachorro da raça bloodhound, não fala, como outros animais da Disney. Ainda assim, ajuda Pateta a desvendar mistérios, apesar de causar confusões no caminho, por ser bastante atrapalhado. Especula-se que seu nome homenageie o planeta-anão Plutão, na época recém-descoberto.

Pateta – 1932

Pateta

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Goofy. Primeira aparição: “Mickey’s Revue” (curta-metragem de animação, maio de 1932). Fazendo jus ao nome, Pateta não é dos personagens mais inteligentes da Disney, além de ser bastante atrapalhado. Quando come o superamendoim, que nasce em seu quintal, se transforma em Superpateta, super-herói que combate o crime.

 Pato Donald – 1934

Pato Donald

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Donald Fauntleroy Duck. Primeira aparição: “A Galinha Sábia” (curta-metragem de animação, 1934). Pato com características humanas, fala com voz grasnada (e nem sempre compreensível). Conhecido por ser arteiro e mal-humorado, é o personagem que mais aparece em filmes da Disney, mais até do que o amigo Mickey.

Branca de Neve – 1938

Brande de neve

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Snow White. Primeira aparição no universo Disney: “Branca de Neve e os Sete Anões” (longa-metragem de animação, fevereiro de 1938). Doce, inocente e otimista, Branca de Neve foi a primeira princesa da Disney. Tem a pele branquíssima e os cabelos negros, geralmente adornados com uma fita vermelha.

Sete Anões – 1938

Sete Anoes

 

 

 

 

 

Nomes originais em inglês: Doc, Bashful, Sneezy, Happy, Dopey, Sleepy e Grumpy. Primeira aparição no universo Disney: “Branca de Neve e os Sete Anões” (longa-metragem de animação, janeiro de 1938). Mestre é o líder de bom coração; Dengoso é tímido; Atchim espirra bastante; Feliz é alegre; Dunga é mudo e atrapalhado; Soneca é dorminhoco e Zangado é bravo.

Pinóquio – 1940

Pinoquio

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Pinocchio. Primeira aparição no universo Disney: “Pinóquio” (longa-metragem de animação, 1940). Simpático boneco de madeira, Pinóquio precisa provar que é digno de se tornar um menino de verdade. Quando mente, geralmente por vergonha de alguma confusão na qual se viu envolvido, seu nariz cresce.

Margarida – 1940

Margarida

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Daisy Duck. Primeira aparição: “Mr. Duck Steps Out” (curta-metragem de animação, junho de 1940). Namorada de Donald, tem o temperamento parecido com o do par, embora consiga controlá-lo melhor. Não costuma usar calças nem vestidos e é a melhor amiga de Minnie.

Zé Carioca – 1942

Ze Carioca

 

 

 

 

 

Nome original: José Carioca (nos EUA é chamado de Joseph ou Joe Carioca). Primeira aparição: “Alô Amigos” (animação, agosto de 1942). Personagem brasileiro da Disney, conhece Donald durante uma viagem do pato à América do Sul. É um papagaio malandro, preguiçoso e bem-humorado, que toca samba em caixa de fósforo habilidosamente. Foi criado pelo próprio Walt Disney.

Cinderela – 1950

Cinderela

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Cinderella. Primeira aparição no universo Disney: “Cinderela” (longa-metragem de animação, fevereiro de 1950). Princesa loira de olhos azuis, Cinderela sofre nas mãos da madrasta e de suas “irmãs postiças”. Inteligente e esperançosa, consegue a ajuda de uma fada-madrinha para ir ao baile em que dança com o Príncipe Encantado.

Alice – 1951

Alice

 

 

 

 

Nome original em inglês: Alice. Primeira aparição no universo Disney: “Alice no País das Maravilhas” (longa-metragem de animação, julho de 1951). Loira de aparência angelical, Alice é uma garota teimosa, sonhadora, curiosa e destemida. Sua paixão pelo desconhecido a leva ao País das Maravilhas, onde diminui e aumenta de tamanho.

Peter Pan – 1953

Peter Pan

 

 

 

 

Nome original em inglês: Peter Pan. Primeira aparição no universo Disney: “As Aventuras de Peter Pan” (longa-metragem de animação, fevereiro de 1953). Peter Pan é um garoto aventureiro que sonha em ser criança para o resto da vida. É imortal, pode voar e usa uma adaga como principal arma.

Ursinho Puff – 1966

Ursinho Puff

 

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Winnie the Pooh. Primeira aparição no universo Disney: “Winnie the Pooh and the Honey Tree” (curta-metragem de animação, fevereiro de 1966). Atualmente chamado também de Pooh no Brasil, Puff é um urso inocente e engraçado, que faz tudo por um punhado de mel. Gosta de balões e detesta abelhas.

Mogli – 1967

Mogli

 

 

 

 

Nome original em inglês: Mowgli. Primeira aparição no universo Disney: “Mogli – O Menino Lobo” (longa-metragem de animação, outubro de 1967). Mogli é um garoto que, abandonado na floresta, cresceu em meio aos lobos. Teimoso e ingênuo, gosta de cantar, dançar e se divertir. Tem o desejo de permanecer na selva.

Robin Hood – 1973*

Robin Hood

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Robin Hood. Primeira aparição no universo Disney: “Robin Hood” (longa-metragem de animação, novembro de 1973). Conhecido por roubar dos ricos e dar para os pobres, Robin Hood assume a forma de uma raposa no universo Disney. É corajoso, romântico e maneja bem arco e flecha.

Ariel – 1989*

Ariel

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Princess Ariel. Primeira aparição: “A Pequena Sereia” (longa-metragem de animação, novembro de 1989). Sereia esbelta e de cabelos vermelhos, Ariel é curiosa, gentil e aventureira. Tem o desejo de se tornar humana e viver na terra, embora como sereia tenha poderes como superforça e nado super-rápido.

Aladdin – 1992*

Aladdin

 

 

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Aladdin. Primeira aparição no universo Disney: “Aladdin” (longa-metragem de animação, novembro de 1992). Sem pai ou mão que pudessem cuidar de sua educação, Aladdin cresce nas ruas de Agrabah cometendo pequenos furtos para conseguir sobreviver. Sempre disposto a ajudar os outros, quer provar que é mais do que um gatuno das ruas.

Simba – 1994*

Simba

 

 

 

 

Nome original em inglês: Simba. Primeira aparição: “O Rei Leão” (longa-metragem de animação, junho de 1994). Leão herdeiro do trono da floresta, Simba é aventureiro, brincalhão e determinado. Tem como primeiro objetivo se tornar rei e, depois, proteger o reino. É rápido e forte e usa seus dentes e garras como armas.

Timão e Pumba – 1994*

timao e pumba

 

 

 

 

Nomes originais em inglês: Timon e Pumbaa. Primeira aparição: “”O Rei Leão” (longa-metragem de animação, junho de 1994). O suricate Timão e o javali Pumba ajudam Simba a conquistar seu lugar de rei. Têm como lema a expressão “Hakuna Matata”, que prega uma vida sem preocupações: “os seus problemas você deve esquecer”, costumam cantar.

Jack Sparrow – 2003*

Jack Sparrow

 

 

 

 

 

 

Nome original em inglês: Jack Sparrow. Primeira aparição: “Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra” (longa-metragem, julho de 2003). Pirata engraçado e infame, se equilibra entre a genialidade e a loucura. Gosta de rum e de liberdade e quer ser reconhecido como um pirata lendário dos Sete Mares.

Relâmpago Mcqueen – 2007*

Relampago mcqueen

 

 

 

 

Nome original em inglês: Lightning McQueen. Primeira aparição: “Carros” (longa-metragem de animação, junho de 2006). Relâmpago Mcqueen é um convencido carro falante vermelho que pensa poder vencer com facilidade a Copa Pistão. É rápido e engraçado, mas descobre com o tempo que precisa ser mais humilde para conquistar seus objetivos.

* Walter faleceu, na cidade de  Los Angeles, em 15 de dezembro de 1966, os personagens criados a partir desta data, foram criados pela Disney.

E ai amigos, que nostalgia, hein? Muitos desses personagens, criados por Walter Disney, participaram do nosso crescimento, e por mais que ele não esteja mais entre nós, seus desenhos serviram de inspiração para diversos designers, que começaram a rabiscar no papel e demonstrar todo o talento que estava oculto, por isso, OBRIGADO WALTER!

Equipe Futura Imbatível